Doenças Sexuais

<php the_title(); ?>

Sigmund Frued foi o primeiro grande nome no estudo da sexualidade humana. Ele reconheceu e mostrou a importância do sexo no desenvolvimento normal do ser humano, inclusive em crianças pequenas. As doenças sexuais incluem:

Libido significa desejo. Na teoria freudiana, libido é essencialmente uma “energia sexual”. Para o mais famoso psiquiatra, o desenvolvimento da libido ocorre na infância nas fases oral, anal e fálica. Sabemos que o desejo sexual é influenciado por fatores psíquicos, familiares, socioculturais, econômicos, religiosos e fortemente influenciados pela forma de vínculo estabelecido entre os parceiros. As alterações da libido podem ser explicadas por causas hormonais (como a queda de testosterona), uso de medicamentos, doenças crônicas pré existentes e alterações genitais (vistas ao exame físico).

A alteração mais comum no grupo de doenças sexuais é a Ejaculação precoce (EP), explicada em link mais abaixo. Além da EP, temos a Ejaculação atrasada, inibida ou retardada que ocorre necessariamente apenas com estimulação excessiva do pênis; Anejaculação ou ausência de ejaculação (com orgasmo presente), muitas vezes explicada por ejaculação retrógrada onde o esperma retorna para bexiga em vez de ser lançado para o pênis; Anorgasmia ou impossibilidade de se chegar ao orgasmo e a Hemospermia, explicada em link separado.

A avaliação da disfunção sexual, é considerada subjetiva por muitos, é de caráter importantíssimo em qualquer consulta da Urologia. Devido ao impacto causado na autoestima, e a disponibilidade de novos tratamentos, aprovados pela agência reguladora americana Food and Drug Admistration (FDA), há um progressivo interesse tanto da pesquisa clínica quanto da prática médica. Elaboramos um capítulo especial apenas para o tema.

Também chamada de “Reposição Hormonal do homem” , o tratamento da Deficiência Androgênica do Envelhecimento Masculino DAEM baseia-se na reposição de testosterona. O tema tem atraído interesse de toda população, especialmente a masculina da terceira idade por impactar na qualidade de vida e autoestima desses pacientes. Em capítulo a parte, explicamos a DAEM e suas opções de tratamento.

É a denominação que damos a uma alteração estrutural do pênis que o leva a tortuosidade e dor na ereção. Não é sempre que há explicação para a ocorrência da Doença de Peyronie. No entanto é sabido que pequenos traumas no pênis durante as relações sexuaispodem levar a fibrose de parte dos corpos cavernosos (estruturas que se enchem de sangue e são responsáveis pela ereção), levando às alterações já mencionadas.



Formulário de Contato

Preencha o formulário abaixo para minha equipe entrar em contato!