Como reconhecer uma doença da próstata?

A próstata é uma glândula exclusivamente masculina, do tamanho de uma castanha portuguesa, localizada entre a bexiga e a uretra, envolvendo essa última. Produz o PSA, enzima que alimenta e permite movimento aos espermatozoides formados no testiculo. 

O câncer de próstata assumiu muita importância na urologia por ser um dos tipos de tumor mais frequente nos homens, primeiro no ranking em prevalência e segundo em mortalidade (atrás apenas do câncer de pulmão). O câncer de próstata raramente dá sintomas e seu diagnóstico é sugerido quando há toque retal ou níveis sanguíneos de PSA alterados. Entretanto, as doenças benignas da próstata são muito mais frequentes, representando 90% dos casos. Comentaremos um pouco delas abaixo:

 1) Hiperplasia benigna da próstata (HPB)

É a principal doença benigna da próstata, ocorrendo a partir dos 40 anos de idade. Sabe-se que apenas parte desses homens terão seu padrão urinário afetado por ela com consequente piora na qualidade de vida. O homem passa a ter jato urinário mais fraco, fazendo força pra urinar. Ocorre sensação constante de bexiga cheia, o que leva o paciente a querer urinar frequentemente (em pequenas quantidades) tanto de dia quanto de noite. Em casos mais avançados há urgência para urinar e eventualmente incontinência (perda involuntária). Complicações como infecções urinárias e falência renal podem também ocorrer. 

Pacientes com piora da qualidade de vida merecem ser tratados. Inicialmente o tratamento é sempre com medicações via oral. Quando o paciente não pode tomar a medicação por qualquer motivo ou esse tratamento não surte efeito, lançamos mão da cirurgia. O tratamento cirúrgico pode ser endoscópico (por dentro do canal e sem cortes) ou com cirurgia aberta convencional ou até robótica. O tipo de cirurgia é escolhido com o paciente e depende de cada caso.

2) PROSTATITE

A prostatite, ou próstata inflamada, é outra doença que pode afetar a glândula. Quando não tratada, pode se tornar uma doença crônica e de difícil controle. O tratamento varia de acordo com a causa e pode incluir: antibióticos por até 30 dias,  medicações que relaxam a próstataanti-inflamatórios, fisioterapia, massagem da próstata e suplementos naturais com vitaminas A, C, E, antioxidantes e zincoAlgumas medidas podem ser adotadas para a prevenção da prostatite, tais como o uso de preservativos e a manutenção de uma dieta saudável, além de hábitos de higiene, prática regular de exercícios físicosingestão frequente de água, entre outras.