Saiba quais alimentos afetam os níveis de testosterona

A testosterona é o principal hormônio masculino e seu desequilíbrio no organismo pode causar diversos problemas: depressão, perda de libido, disfunção erétil e osteoporose. Porém, existem alimentos que podem ajudar no equilibrio desse hormônio.

A ostra, que contém magnésio e zinco, pode ajudar na elevação da produção de testosterona. Os ovos, fonte de proteína animal e “colesterol bom” também são úteis.

Outros itens também já foram estudados e parecem ajudar também no incremento de testosterona: alho, carnes magras e aves, requeijão, repolho, couve de Bruxelas, abacates, atum, morango, espinafre, champignon, e o óleo de coco.

Vale salientar que limitar ou eliminar o consumo de açúcar também é outra ação de bastante relevância, pois os níveis de testosterona diminuem quando se consume muita glicose.  Então, mesmo que a ingestão de açúcar eleve os níveis de dopamina, dando aquela conhecida sensação de prazer, controle a quantidade ingerida.

Não esqueça nunca da ingestão de líquidos, principalmente a água, vital a todas as funções do corpo humano.  Não basta fazer uma dieta focada na ingestão de zinco, magnésio e aminoácidos sem ingestão concomitante de líquidos .

Em resumo, a produção de testosterona está ligada a uma dieta balanceada, pobre em gorduras saturadas, açucares e carboidratos. É preciso fazer também atividades físicas com regularidade e dormir adequadamente. Não é fácil, mas o resultado vem!

Você tem dormido bem?

Com certeza você já ouviu falar que qualidade de sono e saúde andam de “braços dados.” Mas você sabe por quê?

 

Durante o sono, nosso organismo realiza funções importantíssimas com consequências diretas à saúde. O sono fortalece o sistema imunológico, libera a secreção de hormônios — como o do crescimento e a insulina — consolida a memória, deixa a pele mais bonita e saudável, além de relaxar (e descansar) a musculatura.

A qualidade do sono é ainda mais importante que a quantidade de horas dormidas. Se você consegue ter um sono tranquilo e reparador, poucas horas são suficientes. Para saber se a quantidade de horas que você dorme é suficiente, basta notar se você acorda disposto e com energia. Se acordar cansado, significa que precisa dormir mais e melhor.

 

A média de horas de sono da população brasileira hoje em dia é de apenas 6h e 30 min. Na maioria dos casos, esse número é considerado insuficiente.

 

Dicas para Dormir Melhor

 

  • Pratique exercícios físicos regularmente, de preferência no final da tarde.
  • Invista em um colchão de qualidade e use travesseiros adequados.
  • Durma em um local confortável, fresco, escuro e silencioso. As alterações de ruído, de luz e de temperatura podem atrapalhar o sono.
  • Faça uma refeição leve antes de dormir. Deixar o estômago vazio atrapalha o sono.
  • Controle a quantidade de líquidos durante a noite, pois a necessidade de urinar irá interromper a sequência do seu sono.
  • Tome um banho quentinho antes de dormir. Use óleos relaxantes e cremes. Eles proporcionam sensação de bem-estar.
  • Procure dormir e acordar sempre no mesmo horário, inclusive aos finais de semana.
  • Relaxe sua mente. Livre-se dos pensamentos, preocupações e da ansiedade.
  • Evite álcool a noite. As substâncias da bebida podem afrouxar a estrutura da região da faringe, comprometendo a respiração. Isso causa ronco e apneia.
  • Não abuse de substâncias estimulantes: chá, café, refrigerante e chocolate. Eles podem prejudicar o sono.
  • Evite ingerir tranquilizantes, relaxantes musculares e soníferos, pois eles criam hábitos de sono indesejáveis.
  • Vá para a cama somente quando estiver com sono. Levante caso não consiga dormir logo. E retome atividades relaxantes, em ambientes com pouca luminosidade, até ter sono novamente. Controlar as horas no relógio ao se deitar aumentará sua ansiedade, piorando a qualidade do seu sono.
  • Medite. A meditação é uma técnica eficaz para reduzir a tensão, aumentar a criatividade e trazer profunda sensação de bem estar. Meditar ajuda, de fato, a aprofundar o descanso. Quinze minutos por dia é o suficiente para obter resultados.
  • Evite a luz azul (computadores, TV, celular), pelo menos uma hora antes de dormir. Ela é prejudicial ao sono.

 

 

Por que uma pancada na virilha dói tanto?

Diferente do cérebro, que possui uma armadura natural (crânio), os testículos são externos e muito mais suscetíveis a lesões. Essenciais para a reprodução humana, eles apresentam algo que o cérebro não possui: nociceptores. São receptores de dor, toque e até de temperatura, que os torna ultra sensíveis, permitindo a percepção com mais intensidade em comparação a outras partes do corpo. A dor pode ser tão intensa que algumas pessoas podem sentir tontura, fraqueza, náuseas ou até mesmo desmaiar.

O que fazer numa situação dessa? Posição deitada e pernas afastadas tornam a recuperação da dor mais rápida. Após o susto inicial, aplique uma bolsa de gelo em seus testículos (mas não diretamente. Coloque uma toalha entre o gelo e os testículos). Um analgésico pode ser útil.

Na maioria das vezes a dor some em alguns minutos, mas pode se manter por três a quatro horas. Dependendo da gravidade da lesão, o escroto pode ficar dolorido por até três a cinco dias.

É recomendável manter distância de atividades como ciclismo, corrida e exercícios para os membros inferiores até desaparecimento completo da dor. Esse tempo é necessário para diminuição do edema e processo inflamatório da região.

Se a dor não diminuir em algumas horas ou houver hematoma importante na região escrotal, você deve procurar um médico urologista. Em raras vezes há rompimento do testículo e lesão importante do órgão. Fique sempre de olho nos primeiros dias e lembre-se de que o bem-estar dos seus testículos pode garantir sua fertilidade.

 

Clique aqui para conhecer mais sobre urologia e tratamentos urológicos

Mitos e verdades sobre o câncer de próstata

A próstata é uma glândula pertencente ao aparelho reprodutor masculino e está localizada logo abaixo da bexiga e na frente do reto e da uretra. O câncer na próstata pode ser diagnosticado pelo exame de toque retal e por um exame de sangue que verifica a quantidade de antígeno prostático específico (PSA) no organismo.

Conheça alguns mitos e verdades sobre essa doença que cresceu tanto nos últimos anos e já é o segundo tipo de câncer mais comum nos homens, ficando atrás somente do câncer de pele:

O toque retal é desnecessário

MITO. A partir dos 50 anos todos os homens devem fazer o exame anualmente.

Apenas idosos devem se preocupar com a doença

MITO. Embora seja mais frequente em homens com mais de 50 anos, cerca de 40% dos casos são diagnosticados em homens abaixo desta idade.

Não existe histórico de câncer de próstata na minha família, logo minhas chances de ter a doença são mínimas

MITO. Embora o fator genético aumente muito as chances de desenvolver a doença, 1 em cada 6 homens serão diagnosticados com câncer de próstata em sua vida.

O tratamento precoce cura mais de 90% dos casos

VERDADE. O câncer de próstata é o que mais afeta os homens, após o câncer de pele. No entanto, novas abordagens quanto ao diagnóstico e tratamento possibilitaram que a taxa de mortalidade pela doença tenha caído em nível mundial.

Ter pai, irmão ou tio com a doença aumenta o risco de desenvolver a doença

VERDADE. A hereditariedade é um dos principais fatores de risco para a doença. Um parente de primeiro grau com a doença duplica sua chance. Dois familiares com a doença aumentam essa chance em cinco vezes.

Pessoas da raça negra têm maior risco de desenvolver a doença.

VERDADE. Estudos apontam que afrodescendentes têm risco 60% maior de desenvolver a doença e a taxa de mortalidade é três vezes mais alta.

Por que devemos beber água com frequência?

Ingerir água com frequência e na quantidade adequada é uma forma simples e barata de manter a saúde e a boa forma.

Por que devemos beber água com frequência?

1 – Precisamos ingerir cerca de 2 litros de diariamente, pois mais de 70% do nosso corpo é composto por água e, se sentimos sede, é porque nosso corpo já está ficando desidratado. A desidratação crônica pode levar ao envelhecimento precoce e pode até mesmo propiciar o aparecimento de algumas doenças, como alergias, asma, colite, constipação, enxaqueca, artrite reumatoide, entre outras.

2 – A ingestão adequada de água pode auxiliar na perda de peso, pois ajuda a dar sensação de saciedade e, quando urinamos, o corpo se livra de toxinas, acelerando o metabolismo e a queima das gordurinhas indesejadas.

3 –   A água ajuda também a reduzir o cansaço, pois quando chega o fim do dia, nosso corpo está desidratado e precisa de água para ter mais energia. Ao ingerir café, que é diurético, pioramos a desidratação e, consequentemente, o cansaço.

Uma boa dica para ingerir a quantidade adequada de água diariamente é manter uma garrafinha cheia ao lado e ir esvaziando e repondo.

Além disso, é bom lembrar que frutas frescas e vegetais podem ser tão boas fontes de hidratação quanto um copo de água. Morangos e melancias, por exemplo, são compostos de 92% de água, enquanto melões, abacaxis, pêssegos e laranjas chegam perto dessa quantidade. Pepino e alface americana contêm 96% de água, assim como repolho, tomate e abobrinha também são ricos no líquido.

Agora é só colocar em prática as dicas para manter-se bem hidratado na estação mais quente do ano!