GQ Globo: Conheça a Peyronie e saiba quando você deve se preocupar

Em casos graves, a doença de Peyronie pode provocar o estreitamento do pênis e disfunção erétil; leia mais abaixo

“Para que lado dá seta?” e rapidamente essa pergunta vira piada numa conversa sobre pênis ligeiramente tortos. Mas em todos os seus diferentes formatos, de tamanho à espessura, existe um grau de tortuosidade no órgão que pode ser causado por uma doença. Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), a Doença de Peyronie afeta até 11% de pessoas com pênis no país.

Em casos graves, ela pode até provocar o estreitamento do pênis e a disfunção erétil. Para entender melhor, conversamos com o Dr. Danilo Galante, Membro Titular da Sociedade Brasileira de Urologia. Ele explica que a doença se caracteriza pela alteração do pênis por lesão do corpo cavernoso, com fibrose no local lesionado. “A fibrose leva ao encurtamento do corpo cavernoso, comprometendo a elasticidade do membro e impedindo que se expanda normalmente. Isso causa dor, deformidade e dificuldade de ereção e penetração” , afirma.

Para ler a matéria original clique aqui