HPV E CÂNCER DE COLO DE ÚTERO

HPV e câncer

A infecção por HPV (Human Papiloma Virus) é uma das doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) mais comuns, atrás apenas das uretrites (Clamídia e Gonorreia). A doença pode surgir de forma assintomática, sem apresentar lesões ao hospedeiro. O vírus fica alojado (latente), sem sintomas, mas futuramente aparece em forma de lesões, notadamente verrugas.

O HPV possui vários subtipos, que variam na agressividade da doença. Basicamente são verrugas nos órgãos genitais externos (vagina, pênis e escroto), bem como internamente em colo do útero, região anal e interior da uretra. Pelo menos 13 tipos de HPV são considerados oncogênicos, com maior risco ou probabilidade de provocar infecções persistentes e associados a lesões precursoras.

O tratamento é feito por meio da destruição total das lesões, seja com pomadas ácidas ou cauterização com bisturi elétrico ou laser

Nas mulheres: o exame de Papanicolaou possibilita o diagnóstico de mudanças celulares causadas pelo HPV. O teste de HPV ajuda na identificação do vírus e aponta quais mulheres apresentam maior risco para o desenvolvimento de câncer.
Homens: a consulta com o urologista e realização da Peniscopia no mesmo momento já são o suficiente.

Ninguém fica contente em receber um diagnóstico de HPV, mas não significa que alguém fez algo de errado, apenas que a pessoa foi exposta a uma infecção extremamente comum. Caso receba um diagnóstico de HPV, procure suporte médico e busque informações que possam garantir sua qualidade de vida.