HPV E VERRUGAS GENITAIS: CAUSAS E TRATAMENTOS

O papilomavírus humano (HPV) é o causador de uma das infecções sexualmente transmissíveis (IST) mais comuns. Na maioria dos casos, não há sintomas aparentes do contágio, que ocorre através da pele ou de mucosas, por via oral, genital ou anal.

Contudo, após um tempo de incubação (ou latência), o vírus provoca lesões, que podem ter a forma de verrugas externas nos órgãos genitais ou internas em diferentes locais, tais como o colo do útero, a região anal e o interior da uretra. Alguns dos cerca de 150 tipos de HPV conhecidos podem provocar lesões precursoras de diferentes tipos de câncer, como os de pênis e o de colo de útero.

No caso dos homens, o tratamento deve ser conduzido por um urologista, que pode indicar o uso de pomadas ácidas ou então fazer um procedimento de cauterização com bisturi elétrico para remover as lesões. Como a recorrência é alta, é altamente recomendável que o paciente faça retornos trimestrais para a realização de controle das verrugas.

A vacinação é a principal medida preventiva, tanto para homens quanto para mulheres. As doses devem ser tomadas antes do início da vida sexual, na faixa etária compreendida entre os 9 e os 14 anos de idade. Mas, nunca é demais relembrar: fazer sexo de forma segura por meio do uso de preservativos (tanto o masculino quanto o feminino) é de fundamental importância para evitar o contágio.