Pular para o conteúdo

11 3262-5564 | 11 99267-7369
[email protected]

Lesões da coluna vertebral e disfunção erétil

Você sabia que a segunda causa de morte no mundo é composta pelas “causas externas”? Esse grupo reúne mortes de trânsito, mortes acidentais (ou causadas) por armas de fogo, arma branca ou qualquer tipo de morte violenta. Esse contexto inclui uma grande quantidade de pessoas, sobreviventes, com sequelas para o resto da vida. Além das limitações óbvias de locomoção, os pacientes com lesão de coluna vertebral (inclui-se também as lesões por quedas e por retiradas de tumor em coluna) sofrem alterações urinárias e sexuais. Nesse último grupo, observamos problemas de ereção, ejaculação, orgasmo e fertilização, que variam conforme a gravidade e nível da lesão. A libido (“vontade de transar”) é preservada.

 

A lesão medular interrompe a comunicação entre medula espinhal, abaixo do local lesionado, e o cérebro, alterando os impulsos nervosos gerados por esse. A ereção é afetada, mas ainda ocorre por outros motivos: ereção reflexa e ereção psicogênica.

 

Ereção reflexa – É um arco reflexo, isto é, um movimento que independe do cérebro, similar ao que acontece quando o médico bate o martelinho no joelho e ele ‘pula’. Através de estímulos no órgão genital ou áreas próximas, o impulso nervoso é levado à medula e volta ao órgão genital, sem passagem pelo cérebro. Ocorre uma ereção, que até permite a penetração, mas não dura muito tempo.

 

Ereção psicogênica – Ocorre por estímulo visual, tato, cheiros, sons e pensamentos. Os estímulos acontecem diretamente no cérebro e são enviados ao órgão genital através dos nervos. Essa ereção dura ainda menos tempo que a reflexa e, em geral, o pênis não enrijece completamente.

 

São estímulos diferentes,  comandados  por locais (centros medulares) diferentes. É por esse motivo que o local lesionado determina qual alteração de ereção o paciente terá.

 

O orgasmo também é dificultado ou não ocorre, seja por falta de estímulo tátil ou por alteração da emissão nervosa da própria ejaculação. Além disso, a qualidade dos  espermatozoides também pode piorar, podendo levar a infertilidade.

 

Ocorre que a grande maioria dos pacientes com necessidades especiais são jovens e problemas de infertilidade e disfunção erétil afetam sobremaneira suas vidas

 

O problema da disfunção erétil no cadeirante (ou em qualquer paciente com lesão da coluna vertebral) deve ser desmistificado e visto como algo a ser resolvido. Inicialmente o Urologista pode “lançar mão” de medicações via oral ou injetável que podem resolver a situação. O que poucos sabem é que a colocação de prótese peniana é uma ótima opção para pacientes especiais. Ela devolve ao paciente a capacidade de penetração e retorno à vida sexual do casal. Há mais informações sobre prótese peniana em https://drdanilogalante.com.br/disfuncao-eretil/ .

 

A Infertilidade também deve ser abordada, e muitas vezes resolvida com auxilio  da fertilização invitro.

 

Tão importante quanto tentar melhorar a parte física do paciente para conseguir uma boa relação sexual, é ter muito diálogo e sintonia entre o casal para superar as dificuldades das limitações e fornecer uma qualidade de vida sexual satisfatória.

Formulário de Contato

Preencha o formulário abaixo para minha equipe entrar em contato!