Metrópoles: Entenda a “dor de cabeça sexual” e saiba por que ela acontece

Chamada também de cefaleia orgástica, a dor de cabeça pode acontecer durante o sexo ou, principalmente, na chegada do orgasmo

É comum encontrar relatos de pessoas que já deixaram de fazer sexo por conta de uma dor de cabeça, ou mesmo que estavam com o problema e, depois de transar, melhoraram. Mas é possível que alguém fique com o mal-estar por conta do ato sexual?

Por incrível que possa parecer, a resposta é sim. Trata-se da “dor de cabeça sexual”, chamada cientificamente de cefaleia orgástica. De acordo com o urologista e sexólogo Dr. Danilo Galante, ainda que seja rara, esse problema acontece em alguns pacientes.

“Essa cefaleia é uma dor de cabeça que acontece devido ao aumento da frequência cardíaca e da pressão arterial. É a mesma que pode acontecer após um exercício físico intenso, e costuma aparecer mais em pessoas que estão cansadas fisicamente”, explica.

Apesar de poder acontecer durante o ato sexual, a cefaleia orgástica tende a aparecer mais comumente no momento do orgasmo. “Ela aparece um pouquinho antes do orgasmo, quando é maior o aumento de frequência cardíaca e pressão arterial, e dura todo o clímax”, diz.

Mas o médico garante que não há com o que se preocupar. A dor de cabeça sexual não traz maiores perigos, e seu tratamento se dá da mesma forma de uma dor de cabeça comum – analgésicos ou antiinflamatórios. Sem contar que, normalmente, a dor dura pouco tempo, passando assim que o orgasmo termina. “Não é algo que dure muito, como uma enxaqueca. E também é importante frisar que essa dor é muito ocasional, logo, as pessoas não têm sempre, mas sim vez ou outra”, finaliza.

Clique aqui e leia a matéria completa