Previna-se contra as DSTs

Mesmo com algumas delas sendo curáveis, as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) permanecem como uma das principais ameaças à saúde e ao bem-estar de homens e mulheres. Entre as mais conhecidas estão a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS, causada pelo vírus HIV), a sífilis, a gonorreia e o papiloma vírus humano (HPV), responsável pelo câncer de colo de útero. Elas podem ser contraídas por sexo oral, anal e vaginal desprotegidos. 

De sinais discretos nos órgãos genitais a consequências mais graves, os sintomas das DSTs são bastante variados: dores ao urinar, secreções pela uretra, úlceras ou feridas genitais ou verrugas. De acordo com os sintomas normalmente detecta-se o a doença especifica.

Estima-se que a cada ano são diagnosticados em todo mundo cerca de 340 milhões de novos casos de DSTs curáveis, como sífilis e gonorreia. Fazer exames regularmente é recomendável a todos que mantêm vida sexual ativa e que tenham algum comportamento de risco, como o não uso de preservativo ou a manutenção de mais de um parceiro.

Recomendam-se vacinas para evitar o contágio de algumas das DSTs, como o HPV e a hepatite B. Entretanto, a melhor prevenção, por meio do uso de preservativos (masculinos ou femininos) ainda é o melhor remédio. A eficácia é ainda maior na prevenção das doenças transmitidas por fluidos corporais, a exemplo da AIDS.

Sempre mantenha um diálogo transparente com seu parceiro(a) e, se perceber qualquer sintoma, não deixe de procurar ajuda médica para as devidas orientações e tratamentos. Lembre-se, o maior aliado da sua saúde é você!