Pular para o conteúdo

11 3262-5564 | 11 99267-7369
[email protected]

Conheça a nefrectomia parcial robótica

Nefrectomia parcial robótica é o procedimento cirúrgico que utiliza o robô para retirar parte do rim, podendo incluir a glândula adrenal, gordura perirenal e linfonodos.

Normalmente, quando o rim é acometido por um tumor maligno, a retirada apenas do tumor se faz necessária, para manter esse órgão, sendo recomendada como principal forma de tratamento curativo. Em locais onde está disponível, é indicado uso da robótica para o procedimento.

10.10.18 NEFRECTOMIA PARCIAL ROBÓTICA FOTO 300x200 - Conheça a nefrectomia parcial robótica

Assim como em um vídeo game, o robô replica os movimentos que o cirurgião faz, não tendo autonomia para nenhum movimento automático. Portanto não existe o risco de perder-se o controle. A cirurgia robótica é uma opção tecnicamente mais avançada à cirurgia laparoscópica, leigamente chamada “cirurgia com furinhos”.  O equipamento conta com um filtro de movimento que elimina possíveis tremores do cirurgião, de maneira que não sejam repassados para o paciente durante a cirurgia.

Existem várias aplicações para a cirurgia robótica renal: tumores; infecções graves acometendo o rim (ex: pielonefrite xantogranulomatosa), falência de unidade renal, na presença de sintomas como infecção ou dor, câncer de pelve renal ou ureter, transplante renal e outras doenças renais em estágio avançado, como calculose (pedras), cistos e etc.

O termo nefrectomia parcial é utilizado em referência à retirada apenas do tumor, preservando o rim, enquanto a nefrectomia radical fica reservada para casos de remoção total por câncer ou doença grave e irreversível do órgão. Atualmente, a radical geralmente poupa a glândula adrenal da retirada.

As vantagens da cirurgia robótica são: movimentos mais precisos, com técnica mais apurada, menor trauma renal e menos complicações intra e pós-operatórias. Além disso, há mais rápida recuperação pós-operatória, menor sangramento, menor tempo de internação hospitalar e menos dor, além de resultados estéticos melhores.

Na dúvida, consulte sempre um especialista.

Clique aqui para saber mais sobre Cirurgia Robótica

Formulário de Contato

Preencha o formulário abaixo para minha equipe entrar em contato!


Saiba mais sobre a prostatectomia robótica

Prostatectomia robótica (cirurgia para a remoção da próstata) e uma das formas mais comuns de combater o câncer de próstata em fase inicial.

Atualmente, uma forma segura e moderna para a realização desse tratamento é sua versão robótica. Nela, o médico opera através de um console, similar a um joystick, comandando uma série de recursos. Assim, como em um vídeo game, o robô replica o cirurgião, não realizando nenhum movimento sem que ele dê a ordem.

25.09.18 PROSTATECTOMIA ROBÓTICA FOTO 300x199 - Saiba mais sobre a prostatectomia robótica

BENEFÍCIOS

  1. Sistema de filtro antitremor –  tremores das mãos do cirurgião não são transmitidos ao paciente. O movimento torna-se mais fino e delicado.
  2. Técnica menos invasiva que a tradicional aberta – Há menor sangramento, menos dor, menos índices de infecção de ferida com risco reduzidos e menor tempo de internação hospitalar e recuperação do paciente.
  3. Riscos baixos de impotência sexual e incontinência urinária
  4. Utilização do sistema em varios tipos de cirurgia: nefrectomia radical (retirada completa do rim para doenças malignas e benignas), a nefrectomia parcial (retirada do tumor, deixando o restante do rim), a colpofixação (correção de cistocele grave pós retirada do útero), a pieloplastia (correção de estenose / estreitamento da JUP – junção do ureter com o rim), o reimplante ureteral (correção de refluxo da urina da bexiga que volta para o ureter/rim), a cistectomia parcial (retirada da bexiga em tumores focais do órgão), a diverticulectomia (retirada de divertículo da bexiga) e a pielolitotomia (retirada de cálculo do interior do rim/ pelve).

Em caso de qualquer dúvida, não deixe de consultar um especialista.

Clique aqui para saber mais sobre cirurgia robótica

Formulário de Contato

Preencha o formulário abaixo para minha equipe entrar em contato!


Saiba como é feita uma cirurgia robótica

Muito do avanço da medicina se deve à tecnologia, cujo desenvolvimento pode e deve ser aplicado nos mais diversos tratamentos. Isso é real especialmente na cirurgia robótica no campo da urologia.

Esta tecnologia iniciou seus primeiros passos em 1985. Kwoh utilizou-se de um robô para biópsias neurocirúrgicas mais precisas. Desde então, o conceito de cirurgia minimamente invasiva foi ganhando mais força a cada dia. Sendo precedida pela laparoscopia, a cirurgia por robô desenvolveu-se muito e tem um grande campo de atuação no setor urológico.

11.09.18 ENTENDA COMO É FEITA UMA CIRURGIA ROBÓTICA FOTO 300x300 - Saiba como é feita uma cirurgia robótica

Assim como em um video game, o robô replica os movimentos que o cirurgião faz, não tendo autonomia para nenhum movimento automático, portanto sem o risco de se perder o controle. A cirurgia robótica é uma opção avançada da cirurgia laparoscópica, leigamente chamada “cirurgia com furinhos”.

Para o campo de cirurgia urológica, existem diversas aplicações para o robô, como a prostatectomia radical (retirada completa da próstata em doenças malignas), a prostatectomia transvesical (retirada de parte da próstata em doenças benignas), a nefrectomia radical (retirada completa do rim para doenças malignas e benignas), a nefrectomia parcial (retirada do tumor, deixando o restante do rim), a colpofixação (correção de cistocele grave pós retirada do útero), a pieloplastia (correção de estenose / estreitamento da JUP – junção do ureter com o rim), o reimplante ureteral (correção de refluxo da urina da bexiga que volta para o ureter/rim), a cistectomia parcial (retirada da bexiga em tumores focais do órgão), a diverticulectomia (retirada de divertículo da bexiga) e a pielolitotomia (retirada de cálculo do interior do rim/ pelve).

As vantagens para o paciente que passa pela cirurgia robótica são várias: mais rápida recuperação pós-operatória, menor sangramento operatório, menor tempo de internação hospitalar e menos dor pós-operatória, além de resultados estéticos melhores.

O equipamento conta com um filtro de movimento que elimina possíveis tremores do cirurgião, de maneira que não sejam repassados para o paciente durante a cirurgia.

Consulte sempre um especialista.

Clique aqui para saber mais sobre o tema

Formulário de Contato

Preencha o formulário abaixo para minha equipe entrar em contato!