Pular para o conteúdo

11 3262-5564 | 11 99267-7369
[email protected]

Saiba mais sobre a ereção matinal

erecaomatinal - Saiba mais sobre a ereção matinal

Qualquer homem sabe que é normal acordar com o pênis ereto, mesmo sem haver nenhuma motivação ou excitação.

As ereções são parte do ciclo do sono REM (Rapid Eye Movement), uma fases do sono em que ocorrem os sonhos. Indivíduos saudáveis tem normalmente de quatro a cinco ereções durante o período de repouso.

Nesta fase, o corpo recebe diversos estímulos nervosos, entre eles o de fluxo maior de sangue e ocorre maior vasodilatação no corpo, incluindo no órgão genital, o que leva a “excitação”.

Além disso, o ato também ocorre por um mecanismo de defesa do corpo, que faz com que o “mecanismo” de ereção continue funcionando durante toda a vida, mesmo de forma involuntária.

 Em pacientes com queixas de disfunção erétil é comum escutarmos que as ereções noturnas diminuíram em frequência, ou mesmo cessaram. É uma forma indireta de diagnosticar problemas de ereção. Vale sempre a pena procurar por outros problemas cardiológicos ou neurológicos quando ocorre tal queixa.

Não se esqueça, em caso de qualquer dúvida, procure sempre um especialista.

Formulário de Contato

Preencha o formulário abaixo para minha equipe entrar em contato!


O que fazer quando o freio do pênis é curto?

24.11.18 imgs blog 300x196 - O que fazer quando o freio do pênis é curto?

Uma condição relativamente comum aos homens é ter o frênulo prepucial curto, também conhecido como freio do pênis.

O freio é uma prega de pele, que faz ligação do prepúcio à glande do pênis. Normalmente, é suficientemente longa para permitir que a cabeça do pênis seja exposta sem nenhum tipo de desconforto. Porém, quando curta, a prega ocasiona uma curvatura da glande, puxando a estrutura para baixo e causando dor na ereção, principalmente as relações sexuais.

Freios curtos podem se romper na masturbação ou penetração, causando dor e intenso sangramento. Para evitar tal situação, uma saída é a frenuloplastia, incisão e liberação do freio.

Trata-se da remoção cirúrgica do frênulo, permitindo a retração normal do prepúcio (sem que haja a retirada deste, que seria a circuncisão). Realizada de maneira rápida e apenas com anestesia local (no consultório) ou com sedação (no hospital), a frenuloplastia remove apenas a prega que é curta, deixando a pele livre para se movimentar da maneira correta.

A cicatrização se completa em 2 semanas, com o paciente podendo retomar as relações sexuais normalmente após esse tempo.

Se você tem o freio peniano curto, consulte um especialista e não tente resolver o problema em casa, cortando a estrutura ou a arrebentando manualmente.

Formulário de Contato

Preencha o formulário abaixo para minha equipe entrar em contato!


Disfunção erétil tem solução

Disfunção erétil é a incapacidade permanente do homem obter ou manter uma ereção com rigidez suficiente para a prática sexual.

Também chamada de impotência sexual, a condição tem diversas causas (psicológicas ou orgânicas): problemas psicológicos (stress excessivo, ansiedade e depressão), doenças hormonais (como diabetes, queda de testosterona e problemas endócrinos), doenças neurológicas (como lesões na medula, mal de Alzheimer e mal de Parkinson), doenças vasculares que impeçam a chegada de sangue no pênis, doença de Peyronie, fibrose dos corpos cavernosos e ainda consumo excessivo de medicamentos, álcool e o tabaco.

Disfuncao eretil - Disfunção erétil tem solução

Diagnóstico

O primeiro passo para a solução do problema é o diagnóstico correto. Quando psicológica, o paciente deve procurar ajuda de especialistas na área, passando por terapia e/ou medicação. Já os problemas orgânicos devem sem tratados de forma específica, como por exemplo a diabetes ou a hipertensão (principais motivos para disfunção erétil).

Tratamento

O primeiro tratamento sempre é iniciado com medicamentos para a disfunção erétil, como Viagra e Cialis, quando não houver contraindicações. Eles agem na expansão do sistema circulatório, levando mais sangue para todo o genital.

Inclui-se na prevenção da impotência sexual: ter uma rotina mais tranquila, ter hábitos saudáveis, como controle do peso, abandonar o álcool, cigarro e fazer exercícios regularmente. Em caso de doenças já existentes, como a diabetes, siga o tratamento à risca, conforme orientações médicas.

Na dúvida, consulte sempre um especialista.

Clique aqui para mais temas relacionados a sexo

Formulário de Contato

Preencha o formulário abaixo para minha equipe entrar em contato!


Lesões da coluna vertebral e disfunção erétil

Você sabia que a segunda causa de morte no mundo é composta pelas “causas externas”? Esse grupo reúne mortes de trânsito, mortes acidentais (ou causadas) por armas de fogo, arma branca ou qualquer tipo de morte violenta. Esse contexto inclui uma grande quantidade de pessoas, sobreviventes, com sequelas para o resto da vida. Além das limitações óbvias de locomoção, os pacientes com lesão de coluna vertebral (inclui-se também as lesões por quedas e por retiradas de tumor em coluna) sofrem alterações urinárias e sexuais. Nesse último grupo, observamos problemas de ereção, ejaculação, orgasmo e fertilização, que variam conforme a gravidade e nível da lesão. A libido (“vontade de transar”) é preservada.

 

A lesão medular interrompe a comunicação entre medula espinhal, abaixo do local lesionado, e o cérebro, alterando os impulsos nervosos gerados por esse. A ereção é afetada, mas ainda ocorre por outros motivos: ereção reflexa e ereção psicogênica.

Lesão de coluna e disfunção erétil 21.11.17 300x196 - Lesões da coluna vertebral e disfunção erétil

Ereção reflexa – É um arco reflexo, isto é, um movimento que independe do cérebro, similar ao que acontece quando o médico bate o martelinho no joelho e ele ‘pula’. Através de estímulos no órgão genital ou áreas próximas, o impulso nervoso é levado à medula e volta ao órgão genital, sem passagem pelo cérebro. Ocorre uma ereção, que até permite a penetração, mas não dura muito tempo.

 

Ereção psicogênica – Ocorre por estímulo visual, tato, cheiros, sons e pensamentos. Os estímulos acontecem diretamente no cérebro e são enviados ao órgão genital através dos nervos. Essa ereção dura ainda menos tempo que a reflexa e, em geral, o pênis não enrijece completamente.

 

São estímulos diferentes,  comandados  por locais (centros medulares) diferentes. É por esse motivo que o local lesionado determina qual alteração de ereção o paciente terá.

 

O orgasmo também é dificultado ou não ocorre, seja por falta de estímulo tátil ou por alteração da emissão nervosa da própria ejaculação. Além disso, a qualidade dos  espermatozoides também pode piorar, podendo levar a infertilidade.

 

Ocorre que a grande maioria dos pacientes com necessidades especiais são jovens e problemas de infertilidade e disfunção erétil afetam sobremaneira suas vidas

 

O problema da disfunção erétil no cadeirante (ou em qualquer paciente com lesão da coluna vertebral) deve ser desmistificado e visto como algo a ser resolvido. Inicialmente o Urologista pode “lançar mão” de medicações via oral ou injetável que podem resolver a situação. O que poucos sabem é que a colocação de prótese peniana é uma ótima opção para pacientes especiais. Ela devolve ao paciente a capacidade de penetração e retorno à vida sexual do casal. Há mais informações sobre prótese peniana em http://drdanilogalante.com.br/disfuncao-eretil/ .

 

A Infertilidade também deve ser abordada, e muitas vezes resolvida com auxilio  da fertilização invitro.

 

Tão importante quanto tentar melhorar a parte física do paciente para conseguir uma boa relação sexual, é ter muito diálogo e sintonia entre o casal para superar as dificuldades das limitações e fornecer uma qualidade de vida sexual satisfatória.

Formulário de Contato

Preencha o formulário abaixo para minha equipe entrar em contato!