Saiba mais sobre as verrugas genitais

Verrugas genitais ocorrem em homens e mulheres. São causadas por variações do Papilomavírus Humano, mais conhecido como HPV, sendo a Doença Sexualmente Transmissível (DST) mais comum. Embora de tratamento simples e sem consequências sérias para o homem, as verrugas merecem atenção, pois ao ser transmitido para a mulher torna-se grande responsável pelo câncer de colo de útero, com grande mortalidade nas mulheres.

Em ambos os sexos, o HPV pode causar câncer de uretra, boca e região orofaríngeo além do câncer anal. Também é associado ao câncer de pênis.

A transmissão se dá através de relações sexuais realizadas sem o uso de preservativos, com a aparição das verrugas podendo ocorrer até mais de um ano após o ato.

Geralmente, as verrugas genitais aparecem nos órgãos sexuais, mas também podem estar presentes em torno do ânus, no canal anal ou na virilha do paciente. Podendo ser pequenas ou grandes, cor da pele, rosadas ou marrons e ter aspecto rugoso e áspero.

Normalmente, o tratamento das verrugas é feito por cauterização e destruição total das lesões. Pequenas verrugas podem ser tratadas com cremes / pomadas, podendo também ser indicada a retirada, quando em grande quantidade, através de cirurgia.

Saiba mais sobre o HPV

Na dúvida, consulte sempre um especialista.

Clique aqui e saiba mais sobre as DST’s

Você sabe o que é foliculite genital?

Semelhante a uma “espinha”, a foliculite é uma inflamação ou infecção da porção superficial dos folículos de pelo da pele. No caso de infecção, pode ser bacteriana ou fúngica.

 

A foliculite bacteriana é muito comum em homens e mulheres que se depilam com lâmina. Manifesta-se por crostas, feridas e formações de pus ocasionais na área recentemente depilada. Na maioria dos casos é o Staphilococcus aureus, bactéria comum da nossa pele, que invade o folículo e causa a infecção.

O diagnóstico é feito pela história do paciente e exame físico.

 

No caso da foliculite causada pelo uso de lâminas, é recomendado descontinuar esta prática e acrescentar talcos para diminuir a fricção e a umidade. Além disso, em alguns casos, o médico pode receitar antibióticos e anti-inflamatórios.

 

Clique aqui para saber mais sobre urologia