Uretrite: 100% prevenida com uso de camisinha

A uretrite é uma das principais Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), evitável em 100% das vezes com o uso de camisinha, dado que sua transmissão é feito pelo contato direto da uretra com a secreção.

Uretrites são infecções bacterianas da uretra, canal que leva a urina da bexiga ao meio externo.

A doença pode ser transmitida tanto pelo sexo convencional (oral, vaginal e anal), quanto pelo contato com toalhas ou roupa íntima com a secreção infectada.

A Gonorreia é causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae, mais conhecida como Gonococo, e pode atingir homens e mulheres. Pode também acometer região anal, reto, restante do aparelho urogenital, traquéia, garganta e olhos.

Já a infecção por Clamídia é causada pela Chlamydia trachomatis, bactéria intracelular de grande poder infectante, que também atinge homens e mulheres. É a DST de maior prevalência no mundo e sua manifestação é semelhante, porém mais discreta, a da gonorreia.

Embora alguns pacientes sejam assintomáticos, a maioria dos homens sente ardência ao urinar, corrimento uretral, movimentos intestinais dolorosos, coceira, erupções e hemorragias. Entre as mulheres, os sintomas mais comuns são: coceira vaginal, disúria (ardência ao urinar), dor durante a relação sexual, corrimento vaginal e escape de sangue vaginal.

A Clamídia apresenta sintomas mais leves, menos secreção, de coloração mais clara, além de leve ardência ao urinar. Já a gonorreia causa uma secreção viscosa, grossa, com aspecto de pus, e a ardência ao urinar é mais forte.

O diagnóstico da uretrite é feito conversando com o paciente, que vai revelar uma relação sexual suspeita (ou fora do habitual) e sem o uso de preservativo. Coleta de secreção para análise clínica também pode ser solicitada para confirmar o diagnóstico, mas não é obrigatória.

O tratamento é sempre com antibiótico, variando de acordo com a bactéria.

Na mulher, tanto clamídia quanto gonorreia podem dar aderências nas tubas uterinas e causar infertilidade. Já no homem, a uretrite pode causar infertilidade se ele houver “entupimento” dos canalículos do testículo (orquite ou epididimite). No entanto, a principal complicação é estenose (estreitamento da uretra).

Sentiu dor ao urinar? Saiba o que pode ser

Existem diversas causas para a dor ao urinar, chamada disúria. A seguir, vamos conhecer as principais:

– Uretrite: a causa mais comum, é a inflamação da uretra, canal interno do pênis que leva a urina da bexiga ao meio externo. Pode ser causada por diversas doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), como gonorreia e clamídia, além de masturbação excessiva.

– Infecção urinária: mais comum entre mulheres com cistite. Nos homens, principalmente em idosos, pode ocorrer prostatite, além da própria cistite. A infecção pode ter sua explicação em anomalias do sistema urinário, como estreitamento da uretra, refluxo vesico-ureteral ou alterações da próstata.

– Cálculo urinário: a passagem de pedra vinda dos rins pela uretra pode machucar a estrutura, causando traumas e dores.

– Prostatite: é a inflamação da próstata, causada por bactérias como Escherichia coli, Proteus ou Klebsiella. Pode ocorrer um conjunto de sintomas: febre, fraqueza, dor pélvica e calafrios. Importante não confundir infecção da próstata com câncer de próstata.

– Epididimite: ocorre quando o epidídimo, estrutura que armazena o esperma acima dos testículos, sofre inflamação.

– Câncer: é raro, mas dor ao urinar pode ser sintoma de câncer na bexiga ou na próstata.

Então, se você sente qualquer tipo de dor ao urinar, consulte um médico.