Pular para o conteúdo

11 3262-5564 | 11 99267-7369
[email protected]

Saiba mais sobre varicocele

Varicocele II

 

Anatomia da varicocele

 

As veias que drenam os testículos formam o plexo pampiniforme a nível escrotal. Essas veias se unem aos outros elementos do cordão espermático – artéria testicular e ducto deferente – para cruzar o canal inguinal. Acima deste nível, as diversas veias do plexo se unem para formar a veia espermática interna.

 

Além disso, a veia espermática interna esquerda é cerca de 8 a 10 cm mais longa que a direita, sendo mais suscetível à presença de válvulas incompetentes, que permitiriam fluxo venoso retrógrado para o plexo pampiniforme.

 

Espermograma no adolescente

 

Análise seminal pode parecer atrativa na avaliação de um indivíduo assintomático com varicocele. Na opinião dos autores, não deve ser realizada rotineiramente em adolescentes por dois motivos: primeiro porque é bastante difícil para a maioria dos adolescentes fornecer material para análise, pelas circunstâncias de coleta. Além disso, sabe- se que os valores de volume seminal, motilidade, concentração e morfologia dos espermatozóides considerados normais para adultos não são atingidos até 2 – 3 anos após início da puberdade. Portanto, espermograma seria útil apenas em pacientes maiores de 16 – 17 anos.

 

Diagnóstico

 

O exame físico permanece sendo o mais adequado para o diagnóstico da doença. Este deve ser feito com o paciente em posição ortostática.

 

Evolução

 

Um terço dos adolescentes com varicocele grau II e mais de 50% daqueles com grau III tem diminuição do volume testicular ipsilateral. Essa lesão, na verdade, é melhor descrita como retardo de crescimento testicular, uma vez que 80% dos adolescentes mostram expressivo aumento do volume testicular após correção cirúrgica da varicocele.

Formulário de Contato

Preencha o formulário abaixo para minha equipe entrar em contato!