Você já ouviu falar em Deficiência Androgênica do Envelhecimento Masculino (DAEM)?

Assim como ocorre entre as mulheres na menopausa, é muito comum em homens acima dos 50 anos a Deficiência Androgênica do Envelhecimento Masculino (DAEM), também chamada de andropausa: queda nos nível de testosterona, que também podem ser confundidos com quadros depressivos de tristeza e perda de motivação pessoal.

O sintomas de DAEM são: diminuição da libido, disfunção erétil, aumento de gordura visceral, perda de massa muscular, perda de massa óssea, diminuição de pelos, depressão, desânimo, dificuldade de concentração, perda de memória, irritabilidade, distúrbios do sono e anemia.

Todo paciente homem acima dos 50 anos, em checkup deve avaliar seus níveis de testosterona. Quando a testosterona total encontra-se abaixo de 300 e o paciente apresenta sintomas, a Terapia de Reposição de Testosterona (TRT) é recomendado. 

A reposição hormonal pode ser feita por gel ou injetáveis. O gel é aplicado diariamente nos braços, enquanto as drogas injetáveis são aplicadas trimestralmente. Uma vez iniciado, o tratamento deve ser mantido de forma permanente.

 Vale ressaltar que pacientes com tumor de próstata em atividade ou câncer de mama masculino, bem como aqueles que desejam ter filhos no futuro, devem evitar a reposição de testosterona.

Os efeitos esperados com a reposição hormonal são: retomada da atividade sexual, diminuição dos sintomas depressivos. melhora da performance em academia, memória, sono e da qualidade de vida como um todo. Sao possíveis os seguintes efeitos colaterais: acne, seborreia, calvície, aumento prostático e também do nível de glóbulos vermelhos do sangue e do peito (ginecomastia).